Roberto Cardoso - www.robertocardosofreire.com.br
Diversos
Sexta - 23 de Agosto de 2013 às 21:48
Por: Roberto Cardoso

    Imprimir


Utilizando a Internet como ferramenta de Marketing

 Não é de hoje que ao checar nossos e-mails, nos deparamos com centenas de mensagens não solicitadas, que oferecem os mais variados tipos de bens e serviços.

Na tentativa de potencializar seus lucros e divulgar seus produtos com custos mais “baixos”,diversas empresas têm disparado maciças propagandas na Internet, congestionando as caixas de e-mail de seus clientes em potencial e causando tremendo desconforto.

O que estas empresas não sabem é que existem pessoas com verdadeira aversão à esta prática, que inclusive formam comunidades que incentivam às pessoas a não adquirirem produtos oferecidos através de SPAM.

O Orkut, uma das redes de Networking mais conhecidas do mundo, possui centenas de comunidades com o tema “Eu odeio SPAM!”, que chegam a ter mais de 20.000 membros, condenando a prática e incentivando o boicote dos serviços oferecidos.

Enquanto prestava serviço à uma empresa de médio porte, fui questionado sobre o envio de propagandas através de compra de cadastros de mala direta eletrônica e comentei sobre os impactos negativos que a ação poderia ocasionar. Para meu espanto, um dos gestores da empresa, em tom irônico, comentou: “- Engraçado! A agência de propaganda que trabalha para nós, considera o SPAM um bom negócio!”. Com isso podemos perceber que os próprios profissionais que deveriam estar preocupados com os impactos negativos relacionados à imagem da empresa, não têm uma visão a longo prazo, fator crítico de sucesso para a sobrevivência das empresas de hoje. Curiosamente fui contratado pra realizar um serviço em paralelo ao da agência, para aumentar as vendas de um produto X, pois segundo eles, os gastos com a agência contratada já haviam sido elevados e os resultados obtidos, considerados insatisfatórios. Por que será ? 

Concorrente local num meio global

Uma das argumentações mais conhecidas pelos “profissionais da Internet” da Internet, para a venda de seus serviços é que a empresa estando na rede, poderá vender seus produtos para qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo.Falando assim, parece até que as coisas são realmente simples, mas a comercialização de bens e serviços num meio global pode apresentar mais variáveis do que se imagina, por exemplo:

Cultura

Diferentes paises, possuem diferentes culturas e com isso motivações que precisam de estímulos diversificados para que se inicie um processo de compra. Podemos utilizar como exemplo o caso do Mc. Donald´s que para comercializar seus sanduíches, na Índia precisou substituir a carne de vaca, pela de outro animal, pois a mesma é considerada um sagrada para aquela cultura. Existe também a possibilidade de uma marca de produto ter um significado positivo para uma cultura e pejorativo para outra. 

Ciclo de vida do produto

De acordo com o estágio do ciclo de vida em que um produto esteja, este pedirá por ações promocionais diferentes, com objetivos específicos e um posicionamento de marca diferenciado. As campanhas globais observadas na mídia, são criadas para empresas que com marca consolidada e produtos já difundidos por todo o mundo, mesmo estes estando no mesmo estágio do ciclo de vida, precisam de estímulos a partir dos signos globais que permitam compreensão mútua.

Treinamento

Além de toda uma infra-estrutura necessária para dar suporte às ações desenvolvidas pela empresa, quem utiliza a internet como canal de informação, receberá feedbacks pelo mesmo canal. Conseqüentemente, uma equipe despreparada, que não saiba utilizar esta ferramenta, oferecendo informações rápidas que é uma característica do meio, passará uma imagem de despreparada, afetando diretamente a qualidade percebida do cliente em relação ao produto comercializado e as percepções da marca.

Mix de marketing

Uma análise detalhada do composto de marketing, levando em consideração características do meio como ´guerra dos preços´, adaptação da comunicação e as questões referentes a forma e prazo de entrega e garantia do produto, estabelecerá o seu diferencial competitivo.

Muitas empresas tem visto a Internet com uma mina de ouro, investindo altas quantias no desenvolvimento de web sites ou ainda investimentos em serviços de empresas que prometem aumentar seu market share, prospectando clientes através de ferramentas como mala direta. Ou seria spam?




Autor

Roberto Cardoso
rcardosofreire@gmail.com www.robertocardosofreire.com.br

Roberto Cardoso Freire da Silva é formado em Marketing e Propaganda com especialização em Gestão Estratégica e Didática do Ensino Superior. Hoje atua como coordenador de projetos da Enfática Comunicação e Marketing com ênfase em projetos digitais. Foi professor universitário das disciplinas de Marketing e Vendas da FACEALFOR, além de orientador de trabalhos de conclusão do curso superior de Administração de Empresas desta instituição, onde administra palestras como professor convidado periodicamente. Também é o atual responsável pelo programa "Dicas de Marketing" da Online FM.

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.robertocardosofreire.com.br/artigo/1/visualizar/